Reguengos de Monsaraz #3

O Alentejo é lindo…

Para o terceiro dia tomamos o pequeno almoço tarde no hotel e aproveitamos um pouco a piscina. Saímos antes de almoço para dar uma volta pela cidade e decidir onde almoçar, depois de recorrer ao tripadvisor o Plano B foi o escolhido.

Caímos no Plano B um pouco por acaso, estávamos perto e já era tarde para andar a procurar restaurantes, um dos últimos comentários do tripadvisor dizia que os lagartos de porco preto grelhados com migas de espargos eram os melhores do Alentejo e isto foi razão mais que suficiente para entrarmos. A entrada do restaurante é bastante imponente com uns tetos abobados altíssimos o que contrasta com a decoração moderna do espaço, na minha opinião torna o ambiente um pouco frio mas nada de grave.

Ora o que realmente interessa é a comida e essa meus amigos não nos defraudou em nada, muito pelo contrário, os lagartos com migas de espargos são realmente os melhores que comi até hoje, são a especialidade da casa e são realmente imperdíveis. Acompanhamos com um vinho tinto da casa que estando no Alentejo é sempre óptimo, a sobremesa teve que ser uma iguaria tipicamente alentejana, sericaia com ameixa em calda, uma pequena maravilha. Para terminar uma refeição do melhor que o Alentejo tem para oferecer, um licor de vinho branco produzido pelo empregado que nos serviu, tão bom que não resistimos a trazer connosco duas garrafinhas um branco e um tinto.

Para contrariar a vontade terrível de fazer uma sesta após almoço, fomos visitar a Adega CARMIM (Cooperativa Agrícola de Reguengos de Monsaraz – criada em 1971por um grupo de 60 viticultores com o objetivo de produzir e comercializar vinho, a partir da uva de um grupo de viticultores da região), como era domingo e não tínhamos feito marcação prévia não conseguimos visitar a Adega nem fazer a prova de vinhos o que não nos impediu no entanto de visitar a loja e trazermos uns quantos exemplares connosco com o objetivo de fazer a prova em casa! E foram eles (farei um post individual sobre cada um):

  • Monsaraz Alicante Bouschet
  • Monsaraz Cabernet Sauvignon
  • Monsaraz Trincadeira / Aragonês
  • Monsaraz Syrah
  • Reguengos Garrafeira dos sócios
  • Reguengos Reserva em Homenagem a José Mestre Batista

Já que estávamos numa de compras e “recuerdos” fomos até São Pedro do Corval

S. Pedro do Corval é o maior centro oleiro do país conta actualmente com 22 olarias distintas entre si, no modo de trabalhar o barro e na maneira de decorar as peças “pintura”.

A primeira paragem foi no Centro Interpretativo da Olaria, Casa do Barro,  esta destina-se a preservar os pedaços de história desta comunidade, instalada numa antiga olaria que foi recuperada para nos dar a conhecer todo o ciclo desde o barro ao produto final, um pedaço de história viva que vale a pena conhecer.

Depois de visitarmos a Casa do Barro demos uma volta pelo Corval e visitamos algumas lojas de olaria, acabamos por comprar um jarro de vinho e alguns copos “very tipical” na olaria José Cartaxo.

Terminadas as compras foi altura de regressar ao hotel e aproveitar a piscina num final de dia de Outono a saber a Verão.

O jantar foi no Aloendro, este restaurante tem uma esplanada fantástica o que nos permitiu aproveitar o pôr-do-sol enquanto degustávamos um Tapada do Barão tinto acompanhado de umas entradas tipicamente alentejanas, presunto, queijo, pimentos assados com alho e azeitonas pretas temperadas como só os Alentejanos sabem. Gostamos tanto do vinho que para acompanhar o prato principal, atum braseado e chocos fritos escolhemos o Tapada do Barão branco, o que tornou a refeição perfeita.

Next…

Monsaraz

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *